Atuação do voluntariado no ambiente hospitalar ameniza sofrimento e fortalece a esperança

No Hospital Regional Público da Transamazônica, em Altamira, cerca de 30 pessoas realizam atividades solidárias que proporcionam bem-estar aos pacientes

Reconhecer a importância da solidariedade de pessoas que doam parte de seu tempo e afeto para oferecer bem-estar ao próximo é o objetivo do Programa de Voluntariado, realizado no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), no município de Altamira, Oeste do Pará.

A atuação do voluntário é importante para quem precisa enfrentar longos períodos de internação para tratamento de saúde, amenizando o sofrimento causado pela ruptura da rotina e distância da família.

Atualmente, o projeto o HRPT conta com cerca de 30 pessoas no Programa de Voluntariado. A iniciativa, criada em 2016, normatiza a atividade solidária e engloba diversas ações, como cursos e oficinas, interações musicais, assistência religiosa, realização de eventos e contação de histórias.

De acordo com Paulo Felisberto, multiplicador da Pastoral da Saúde do Hospital Regional de Altamira, as ações realizadas pelos voluntários têm como objetivo levar esperança e fortalecer pacientes, acompanhantes e colaboradores.

Ainda segundo o profissional, os pedidos que os pacientes mais fazem são de momentos de oração. Na unidade já foram realizados batizados e até mesmo uma casamento.

“A oração é uma forte aliada, principalmente em ocasiões complicadas e aflitivas. Para isso, estamos sempre aqui de forma humanizada, atendendo aos pedidos dos nossos pacientes. Seja para dar uma palavra de conforto, um abraço ou para fazê-los sorrir”, afirma o profissional.

Para o paciente Paulo Souza, de 69 anos, internado na unidade para se recuperar de uma fratura, o momento de acolhimento é especial para trazer o sentimento de esperança e restauração da fé. “Agradeço a vocês pelas palavras, é muito importante receber esse tipo conforto espiritual”, declara o paciente, que foi presenteado com uma bíblia.

Voluntariado no gramado

Devido à pandemia da Covid-19, o Programa de Voluntariado precisou ser adaptado. As ações, que antes ocorriam nas unidades de internação, com visitas beira leito, precisaram ser transferidas para a área externa do hospital.

Assim surgiu o projeto “Voluntariado no Gramado”. Remanejando as ações internas para um ambiente ao ar livre, a unidade garantiu a segurança de pacientes, acompanhantes e colaboradores, mantendo a atuação dos voluntários. Ações como musicoterapia e celebrações religiosas (missas e terços) acontecem regularmente no jardim no hospital.

Seja um Voluntário

As ações de voluntários no ambiente hospitalar de unidades gerenciadas pela Pró-Saúde seguem o Manual do Voluntariado da instituição. Quem tiver interesse em se tornar um voluntário, basta preencher o cadastro no site: www.prosaude.org.br/programa-de-voluntariado/

Antes de iniciar as atividades no Hospital Regional Público da Transamazônica, os selecionados participam de um treinamento. Este passo é imprescindível para o entendimento do que é ser voluntário, como exercer essa função e as normas internas da unidade.

No Regional, os voluntários atuam em diversas ações humanizadas, como o acolhimento de usuários, apoio à brinquedoteca, contação de histórias, interação musical, oficinas, palhaçaria, cuidados com a higiene e beleza, entre outros.