Hospital Regional da Transamazônica celebra Dia do Voluntariado com homenagens e entrega de certificados

A data comemora a participação voluntária e na construção social de uma rede de apoio coletiva voltada ao bem-estar de outras pessoas

O Dia Nacional do Voluntariado é celebrado neste sábado (28) e tem como objetivo reconhecer a importância da atuação solidária de pessoas que doam o próprio tempo na promoção de bem-estar ao próximo.

No Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, atuam 35 voluntários por meio do Programa de Voluntariado da Pró-Saúde.

A entidade filantrópica, gestora do HRPT por meio de contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (SESPA), criou o programa em 2016 para normatizar a atividade solidária nas unidades em que atua no Brasil.

Nas unidades hospitalares gerenciadas pela instituição, os voluntários atuam em diversas atividades, oferecendo cursos e oficinas, interações musicais e assistência religiosa, realização de eventos, contadores de histórias, entre outros.

Para agradecer a participação dos voluntários no ambiente hospitalar, o Regional Público da Transamazônica promove na tarde desta sexta-feira (27) uma roda de conversa com representantes do voluntariado na unidade, além da entrega de um certificado de agradecimento e horas dedicadas a essa atividade.

Adaptação na pandemia

Com a chegada da pandemia da Covid-19 ao Brasil, o Programa de Voluntariado precisou se adaptado. As ações, que antes ocorriam nas unidades de internação, com visitas beira leito, celebrações religiosas (missas, cultos e terços) e musicais, precisaram ser transferidas para a área externa do hospital.

Assim, nasceu o projeto “Voluntariado no Gramado”, que será lançado oficialmente também nesta sexta-feira, 27, às 16h, e tem como objetivo remanejar as ações internas para um ambiente ao ar livre. O intuito é garantir a segurança de pacientes, acompanhantes e mantendo a permanência dos voluntários no programa.

“Com a pandemia, os nossos voluntários precisaram ser afastados. Eles sentiam muita falta de vir, mas sabiam que era um momento complicado e compreenderam”, conta Paulo Felisberto, líder do Voluntariado no HRPT.

Ainda de acordo com Paulo, quando os números de infectados e internações começaram a baixar, surgiu o projeto para voltar a receber os voluntários de forma segura.

“Quando percebemos que podíamos fazer essa adaptação com segurança, tanto para os pacientes quanto aos nossos voluntários, eles ficaram felizes por poderem voltar com a ação de oração pelos pacientes e colaboradores do hospital”, afirma o gestor do programa.

Como se tornar um voluntário

Os interessados em participar do Programa de Voluntariado devem ter a partir de 16 anos de idade – menores de 18 anos precisam de autorização do responsável legal.

Para ingressar, é necessário apresentar um documento original com foto, CPF, comprovante de residência e carteira de vacinação em dia.

Após a entrega da documentação, o interessado participará de um treinamento, que fornecerá informações imprescindíveis para o entendimento do que é ser voluntário e como exercer essa função. Além de orientar quais são as normas internas do HRPT.

Os voluntários atuam em diversas ações humanizadas no Regional Público da Transamazônica, como o acolhimento de usuários, apoio à brinquedoteca, contação de histórias, interação musical, oficinas, palhaçaria, cuidados com a higiene e beleza, entre outros.