Agosto Dourado: Aleitamento materno, um benefício para mãe e bebê

Mês é dedicado ao apoio e promoção do aleitamento materno infantil

O leite materno é um alimento essencial para a imunidade e desenvolvimento de bebês, principalmente nos primeiros meses de vida. Popularmente conhecido com o “líquido de ouro”, a importância da amamentação ganhou um mês dedicado à intensificação e promoção do aleitamento materno.

O Agosto Dourado foi criado em 2017 pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e tem como objetivo incentivar e estimular a amamentação.

Durante todo o ano, o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, unidade do Governo do Pará e gerenciada pela entidade filantrópica Pró-Saúde, incentiva a promoção do aleitamento materno e, neste mês de agosto, intensifica as orientações com mães de bebês internados na unidade.

De acordo com Nayana Mengoni, fonoaudióloga atuante na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, a amamentação auxilia no crescimento crânio facial harmônico dos bebês, pois promove o desenvolvimento mandibular e fortalece a musculatura de lábios, língua e bochechas.

“A amamentação também atua nessas estruturas que desempenham funções fundamentais como sugar, mastigar, engolir e falar. Além disso, o ato de amamentar reduz a dificuldade na alimentação e comunicação”, explica a profissional.

Além disso, o leite materno contém mais de 100 elementos nutricionais, sendo rico em vitaminas, minerais, proteínas, gorduras, anticorpos, entre outros nutrientes, que possuem a medida necessária para que os bebês cresçam fortes e saudáveis.

“O leite materno ajuda na prevenção e tratamento de infecções intestinais e respiratórias, além de reduzir o índice de diarreias e alergias, não necessitando de nenhum outro alimento complementar até os seis meses”, explica Patrícia Lisboa, nutricionista do HRPT.

Exercício de relaxamento é imprescindível

O momento mãe e bebê é fortalecido durante a amamentação. E para que este momento se torne ainda mais especial, o exercício de relaxamento das mães é indicado para que a conexão materna fique ainda mais forte.

“A amamentação é o momento de passar afeto, amor e carinho para o bebê. E esse momento de aproximação tem três objetivos, que é nutrir os pequenos, favorecer o desenvolvimento deles e transmitir amor. Amamentar é mais que nutrir, é dar luz ao caminho dessa nova vida”, ressalta o pediatra do HRPT, Marcio Portes.

O pequeno Kairos Nascimento, de apenas 12 dias de vida, conhece bem essa ligação de afeto com a mamãe, a servidora pública Neia Nascimento, de 27 anos. O bebê é prematuro de 36 semanas (oito meses) e, por ter nascido com desconforto respiratório, precisou ser internado no Regional Público da Transamazônica para receber tratamentos intensivos.

“No início, ele ainda não mamava, mas depois, com o auxílio da equipe, ele começou a pegar aos poucos. O ato de amamentar é um vínculo que nos aproxima, sinto uma emoção tão grande quando ele mama. É a nossa conexão de mãe e filho”, afirma Neia.

O Regional da Transamazônica é reconhecido nacionalmente entre os melhores hospitais públicos do Brasil. A unidade possui a certificação ONA 3 – Acreditado com Excelência, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). O reconhecimento atesta a qualidade dos serviços prestados à população no interior do Pará.