Covid-19: após nove dias entubado, Samuel Eto’or, de 11 anos, recebe alta no Hospital Regional da Transamazônica

O paciente deu entrada na unidade no dia 1º de julho, com 70% do pulmão comprometido

A tarde deste sábado, 17/7, foi de alívio e renascimento para o esperto Samuel Eto’or de Jesus, de apenas 11 anos. Ele venceu a Covid-19, após ficar intubado por nove dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira (PA).

Por apresentar insuficiência respiratória grave, Samuel foi o paciente mais jovem em tratamento contra a Covid-19 no hospital que precisou passar pelo procedimento de ventilação mecânica.

Com comprometimento pulmonar de 70%, Samuel deu entrada na unidade no dia 1º de julho e, ao todo, permaneceu internado por 17 dias na instituição, que pertence ao Governo do Estado e é gerenciada pela Pró-Saúde.

Para o mecânico Almir Nascimento, pai do pequeno Samuel, o apoio do restante da família e as orações dos amigos foram importantes para fortalecer a fé na recuperação do filho. “Estou muito feliz. Estava amargurado, foi muito difícil ficar longe dele esses dias. Agora a sensação é de alegria”, contou emocionado.

De acordo com o médico Marcio Portes, pediatra da Pró-Saúde com atuação no HRPT, Samuca, como é carinhosamente chamado pelos profissionais da saúde, foi admitido em estado gravíssimo, e a recuperação dele é resultado da luta incansável de uma equipe comprometida em salvar vidas.

“O sucesso de termos o Samuca extubado, conversando, brincando, sorrindo, lendo e trazendo alegria para dentro desta UTI foi a cooperação de profissionais que fazem parte dessa família que é a equipe multiprofissional do HRPT. Sou muito grato a Deus e a todos”, celebrou o médico.

Nome de jogador e fã de gibis

Fã de gibis da Turma da Mônica, Samuel ganhou este nome do pai, em homenagem ao famoso ex-jogador camaronês, Samuel Eto’o.

Aos 11 anos, assim como o esportista, que iniciou a carreira futebolística com a mesma idade do paciente, ele começa a escrever uma nova história de vitórias e muita força para viver.

“Estou com saudade da minha família, que fica em Medicilândia. Lá eu gosto de plantar cacau com a minha mãe, brincar com meus amigos, é um lugar muito legal”, contou Samuca.

Antes de sair, o menino de 11 anos deixou um recado. “As pessoas precisam se prevenir. E se pegarem Covid-19, devem se cuidar. Esse é o momento para ficar em casa, com suas famílias”, completa o paciente, que fará 12 anos no mês que vem.

Despedida

Na saída da UTI, Samuel foi homenageado pelos profissionais que cuidaram dele com um corredor de aplausos e agradeceu à equipe com um convite.

“Gostei muito daqui. Espero que possam me visitar em breve, porque estarei esperando por vocês, vou sentir saudades”, agradeceu o garoto, que, mesmo após a alta, seguirá sendo acompanhado pelo HRPT.

O HRPT integra a rede pública de saúde do Governo do Pará, com atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde). A unidade é referência para os casos graves da Covid-19 na Região do Xingu.

Além do Regional da Transamazônica contar com as unidades de tratamento intensivo neonatal e pediátrico, o hospital possui uma equipe multiprofissional formada por diferentes especialistas, como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fonoaudiólogas, nutricionistas, fisioterapeutas entre outros.