“Só pensava nas minhas netas”, diz paciente após vencer a Covid-19

O agricultor Gabriel Ferreira emociona a equipe do Hospital Regional Público da Transamazônica no reencontro com as netas durante a alta hospitalar

Choro, abraços e alívio marcaram a saída de Gabriel Ferreira, agricultor de 57 anos, após reencontrar as duas netas durante a saída do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), na última terça-feira, 22.

No encontro com as netas Maria e Mariana Acássio, de 4 e 9 anos, respectivamente, Gabriel chorou e agradeceu a felicidade de rever a família depois de lutar contra a Covid-19 e ter 80% de comprometimento pulmonar.

“Essas netas são a minha vida, como esperei por esse momento”, disse. Durante a saída da unidade para a casa, no município de Brasil Novo, o paciente fez questão de agradecer a equipe médica. “Quero agradecer a equipe que cuidou de mim, eles me deram tanta força e apoio. Que Deus derrame milhões de bênçãos sobre eles para cuidarem de tantas pessoas”, disse.

O paciente deu entrada no HRPT, em Altamira, no dia 15 de junho depois de apresentar desconforto respiratório. Ele ficou internado na enfermaria exclusiva para tratamento de pacientes com o novo coronavírus. Gabriel relatava, quase que diariamente, a saudade das netas para a equipe assistencial.

Como forma de amenizar a saudade e garantir maior suporte emocional, o hospital providenciou um encontro virtual do paciente com as crianças, por meio de uma chamada de vídeo. A ação, que integra os projetos de humanização no hospital, tem o intuito de promover alívio e amenizar a ansiedade do paciente e da família.

“Seu Gabriel é muito apegado às crianças, falava delas o tempo todo. Assim, aproveitamos a ação de humanização para auxiliar no tratamento e diminuir a ansiedade pela recuperação, garantindo segurança no contato com a família por meio das chamadas de vídeo”, explica Cerly Sousa, enfermeira hospitalar do HRPT.

Após passar pelos cuidados da equipe multiprofissional, Gabriel apresentou melhora significativa no quadro de saúde e pôde voltar para o aconchego do lar e família. Na recepção do hospital, Maria e Mariana esperavam ansiosas pela saída do avô.

O Regional Público da Transamazônica pertence ao Governo do Pará, sendo gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde. É uma das unidades de referência no tratamento de pacientes com a Covid-19, atendendo nove municípios da região de integração do Xingu.

O HRPT é reconhecido nacionalmente entre os melhores hospitais públicos do Brasil. A unidade possui a certificação ONA 3 – Acreditado com Excelência, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), um reconhecimento que atesta a qualidade dos serviços prestados à população no interior do Pará.