Regional da Transamazônica ganhará novos leitos para combate à Covid-19 na região do Xingu

O anúncio foi feito pelo governador Helder Barbalho, na noite da última quinta-feira (11), durante visita à unidade

O Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, ganhará novos leitos exclusivos para intensificar a luta contra a Covid-19 na região do Xingu.

O anúncio dos 20 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) foi feito pelo governador Helder Barbalho, na noite da última quinta-feira, 11, durante reunião realizada no HRPT para discutir ações para ampliar a oferta de leitos na região.

“Vamos ampliar mais 20 leitos de UTI específicos para Covid-19. Assim poderemos ofertar mais vagas para os municípios que dependem do Hospital Regional”, afirmou o governador.

Atualmente, o HRPT possui 30 leitos exclusivos para pacientes com a Covid-19. Deste total, 20 são de UTI e 10 clínicos (para a estabilização de pacientes).

“Essa ação preventiva do governador é importante e vai nos ajudar porque ficaremos com a estrutura pronta para atender os pacientes da região”, ressaltou Edson Primo, diretor Hospitalar.

O governador Helder Barbalho com a direção do HRPT.

A unidade, que pertence ao Governo do Pará, e gerenciada pela Pró-Saúde, é referência para nove municípios da região de integração do Xingu e possui, ao todo, 97 leitos. A unidade já realizou o atendimento de 604 pacientes suspeitos ou confirmados para Covid-19.

Imprescindível na assistência de casos graves da doença, em 2020, o HRPT realizou 342 mil atendimentos entre consultas, exames, internações, cirurgias, sessões de hemodiálise, entre outros. No ano passado, a unidade alcançou índice de 98% de satisfação dos pacientes.

O Regional Público da Transamazônica é uma unidade com atendimento 100% gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Com a gestão de uma instituição filantrópica, presente em todo o país, a unidade já recebeu diversos prêmios, como o Hospital Best (2010); Reconhecimento da Sociedade Brasileira de Nefrologia (2011); Prêmio Hospitais Saudáveis (2015) e o Reconhecimento pela adesão do Desafio de Clima — Hospitais Saudáveis (2018).