Vacinação contra Covid-19 é marcada por emoção e esperança no Hospital Regional Público da Transamazônica

Técnicas de enfermagem do HRPT e do Hospital Municipal de Altamira foram as primeiras imunizadas contra o vírus na região do Xingu

A noite desta terça-feira, 19/1, foi marcada por emoção e esperança no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira.

A técnica de enfermagem do hospital, Tatiane Suzuki, foi a primeira profissional da saúde a receber a vacina contra o novo coronavírus na região do Xingu.

Emocionada, Tatiane, que atua há quatro anos no HRPT, fez um discurso de agradecimento ao trabalho de todos os profissionais de saúde e seus esforços no combate à doença.

“Agradeço a Deus pela oportunidade. Depois de momentos tão difíceis que passamos no ano passado, a vacina chegou para nos dar mais tranquilidade. É uma honra estar aqui representando os profissionais da saúde”, disse.

A emoção sentida pela profissional de enfermagem também tinha um outro motivo especial. Em abril, ela recebeu o primeiro paciente internado por Covid-19 no HRPT.

Hoje, no Estado do Pará, são mais de 300 mil casos confirmados para a doença, sendo 7,4 mil mortos pelo novo coronavírus até o momento. Por conhecer a alegria de pacientes recuperados, mas a dor de famílias que perderam seus entes queridos, Tatiane também fez um apelo importante à população.

“Nesse momento de felicidade, precisamos reforçar os cuidados e nos manter em segurança. Peço para todos que mantenham a força e se protejam e cuidem uns dos outros”, disse.

Enfermeira do município também recebe imunização

Solange Rodrigues dos Santos, técnica de enfermagem do Hospital Municipal de Altamira, de 63 anos, foi a primeira servidora do município a receber a dose da vacina, na primeira fase de imunização da população de Altamira.

Além de representar os colegas de profissão, Tatiane e Solange também se tornaram símbolo de esperança para toda a população do Xingu.

O primeiro lote de vacinas será direcionado aos profissionais da saúde, indígenas aldeados e idosos institucionalizados, que compõem o grupo prioritário da primeira fase da campanha.

O Hospital Regional Público da Transamazônica é uma unidade do Governo do Estado, sendo gerenciado pela Pró-Saúde, entidade que realiza a gestão de serviços de saúde há mais de 50 anos.

Estratégico na região sudoeste do Pará, o Hospital Regional da Transamazônica é referência para 500 mil pessoas, de nove municípios na região de integração do Xingu.

Em dezembro do ano passado, a unidade completou 14 anos de relevância para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). São mais de 3,4 milhões de atendimentos realizados desde a sua inauguração, em 2006.