Hospital Regional de Altamira realiza blitz para orientar população sobre doenças do rim

Ação foi realizada por colaboradores da unidade, que abordaram pedestres e motoristas

Em alusão ao Dia Mundial do Rim, celebrado no último (12/3), o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), gerenciado pela Pró-Saúde em Altamira, realizou, na sexta-feira (13), uma blitz pelas ruas próximas à unidade. O objetivo foi informar, tirar dúvidas e conscientizar a população acerca das doenças que afetam tanto a estrutura quanto a função renal.

A ação é resultado da iniciativa da equipe multiprofissional do setor de Nefrologia do HRPT, que durante a semana, também conscientizou e informou colaboradores sobre o tema, por meio de palestras e atividades.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia, a prevalência da doença renal crônica no mundo é de 7,2% para indivíduos acima de 30 anos e 28% a 46% em indivíduos acima de 64 anos. No Brasil, a estimativa é de que mais de dez milhões de pessoas tenham a doença. Desses, 90 mil estão em diálise (um processo de estímulo artificial da função dos rins, geralmente quando os órgãos têm 10% de funcionamento), número que cresceu mais de 100% nos últimos dez anos.

De acordo com Leonardo Rodrigues, nefrologista do HRPT, a doença renal crônica tem aumentado sua incidência a cada ano. “O intuito dessa campanha é chamar a atenção para a prevenção. Pessoas com pressão alta, que sofrem com diabetes, que estão acima do peso, fumantes, indivíduos com mais de 50 anos e que possuam problemas cardíacos, são pessoas com riscos de desenvolver uma doença renal crônica”, alerta o médico.

Abordado pela equipe do hospital, enquanto estava parado no trânsito, o motorista João Rodrigues, de 43 anos, observou atentamente a orientação dos profissionais. Segundo ele, ações como essa são importantes para levar conhecimento ao público. “Com certeza ajuda a prevenir. A partir de agora, vou passar a prestar mais atenção ainda na alimentação da minha família, e também pegar no pé deles quanto a beberem água”, contou o trabalhador.

Função dos rins:

– Limpar todas as impurezas e as toxinas de nosso corpo;
– Regular a água e manter o equilíbrio das substâncias minerais do corpo (sódio, potássio e fósforo);
– Liberar hormônios para manter a pressão arterial e regular a produção de células vermelhas no sangue;
– Ativar a vitamina D, que mantém a estrutura dos ossos.

O Hospital Regional Público da Transamazônica entrou para a lista dos melhores hospitais públicos do país, sendo a principal unidade no atendimento de urgência, emergência e o único hospital da região do Xingu a manter um serviço de hemodiálise.

Referência para mais de 500 mil pessoas nos nove municípios que atende, a unidade, que pertence ao Governo do Estado e é administrado pela Pró-Saúde, realizou 408.122 atendimentos no ano passado, e alcançou índice de aprovação de 99,48% dos usuários acolhidos em 2019.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.