Hospital Regional de Altamira promove campanha de vacinação entre os colaboradores

Ação foi coordenada pelo Sesmt, Medicina Ocupacional e o Núcleo de Epidemiologia da unidade

Mais de 600 colaboradores do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), gerenciado pela Pró-Saúde em Altamira, sudoeste do Pará, participaram da campanha de vacinação contra a Influenza entre os dias 16 a 23 de abril.

A ação foi coordenada pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (Sesmt), Medicina Ocupacional e o Núcleo de Epidemiologia da unidade, e contou com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde de Altamira, órgão que fornece as vacinas.

De acordo com Lisiane Castanha, enfermeira do Trabalho, a campanha é realizada todos os anos e, além de orientar os colaboradores sobre a importância da vacina, ela aconselha que os trabalhadores tenham sempre o hábito de carregar o cartão de vacinação com os documentos pessoais. “A imunização é a medida mais eficaz e duradoura na prevenção de doenças, além de ser um excelente meio de minimizar a ocorrência de endemias e epidemias”, explica.

Cabe citar que a vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus. No entanto, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para coronavírus, já que os sintomas são semelhantes.

Influenza

A gripe causada pelo influenza é uma infecção transmitida por meio do contato com secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada com o vírus. Seus principais sintomas são: febre alta, coriza, tosse seca, náusea, vômito, falta de apetite e dores nos músculos, articulações, cabeça e garganta. Dependendo da gravidade, alguns pacientes necessitam de internação hospitalar.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, anualmente, cerca de 5 milhões de pessoas são acometidas pela doença no mundo e até 650 mil morrem por complicações da gripe. Por isso é importante participar da campanha de vacinação.

Além da imunização, para prevenir-se da gripe, é preciso manter as mãos limpas, não compartilhar objetos pessoais, como copos, toalhas e travesseiros, e evitar locais fechados e com aglomeração de pessoas.

Referência para mais de 500 mil pessoas, o Hospital Regional Público da Transamazônica realizou 408.122 atendimentos no ano passado, e alcançou índice de aprovação de 99,48% dos usuários acolhidos pelo hospital, em 2019.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade.

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente, realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.